ABPA na Mídia






06/09/2017

Pesquisadora de Londrina recebe Prêmio ABPA de Pesquisa Aplicável

A médica veterinária e pesquisadora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Raquel Arruda Leme, foi a vencedora da edição 2017 do Prêmio ABPA de Pesquisa Aplicável, iniciativa da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) para incentivar a pesquisa voltada para a aplicabilidade no cotidiano do setor agroindustrial.

A pesquisadora venceu o prêmio com o estudo “Desenvolvimento de plataforma de diagnóstico para identificação e monitoramento de uma infecção antes exótica em suínos brasileiros: avanços nos estudos sobre o Senecavirus A”. A pesquisa descreve o direcionamento dos esforços de um laboratório multiusuário em saúde animal para a elucidação de uma infecção vesicular exótica que se disseminou entre rebanhos de suínos brasileiros, em 2015.   O estudo contempla, ainda, uma investigação sorológica relacionada ao vírus ao longo da última década.

Em seus objetivos, o trabalho da veterinária ressalta a importância do monitoramento constante de doenças exóticas que possam impactar a produção suinícola do Brasil, destacando a sanidade como um dos mais importantes patrimônios da suinocultura brasileira.

“O trabalho científico apresentado ressalta a importância do constante e efetivo monitoramento de doenças exóticas que podem comprometer rebanhos brasileiros e destaca a importância de uma rede de laboratórios capaz de rapidamente identificar microrganismos endêmicos, epidêmicos, emergentes, reemergentes e exóticos no país. O trabalho foi desenvolvido por uma equipe de profissionais que trabalham de maneira integrada no Laboratório Multiusuário em Saúde Animal da UEL. Portanto, esse Prêmio não é só meu, mas de todos que contribuíram para a construção desse estudo, especialmente o nosso orientador, Prof. Dr. Amauri Alfieri”, ressalta Raquel.

O prêmio foi entregue em 31 de agosto, último dia do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS), realizado no Anhembi Parque, em São Paulo (SP).   Como vitoriosa na premiação científica, Raquel será convidada a acompanhar a ABPA em uma de suas missões internacionais em feiras de alimentos globais.

“Eu acompanho com muita admiração o trabalho feito pela ABPA como representante dos setores avícola e suinícola no país em prol do fortalecimento dos dois segmentos e da promoção da qualidade, sanidade e sustentabilidade dos produtos das duas cadeias produtivas. Com isso, é muito difícil achar as palavras certas para expressar o quanto é significativo e, portanto, o quanto estamos gratos por receber o Prêmio. Esse prêmio representa, na verdade, o reconhecimento pela ABPA da importância e aplicabilidade das nossas pesquisas, o que é realmente uma honra. Parabenizo a ABPA por valorizar pesquisas acadêmicas, especialmente aquelas que têm aplicabilidade para os setores. Iniciativas como essas são muito importantes para estimular o desenvolvimento de pesquisas e popularização da ciência”, destaca a pesquisadora.

Raquel Arruda Leme - Médica Veterinária formada pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2002, Raquel possui Mestrado e Doutorado pelo Programa de Pós-graduação em Ciência Animal da mesma Instituição. Atualmente é bolsista de Pós-doutorado Júnior (PDJ) pelo CNPq e realiza suas pesquisas no Laboratório de Virologia Animal/DMVP/CCA/UEL. Tem experiência na área de Doenças Infecciosas de Animais, atuando principalmente no tema Doenças Emergentes e Reemergentes de Suínos.

O SIAVS – O SIAVS - Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura é o maior evento da avicultura e da suinocultura do Brasil. Foi realizado entre os dias 29 e 31 de agosto, no Anhembi Parque, em São Paulo (SP).

Números expressivos marcaram esta edição – a maior já realizada pela ABPA - Associação Brasileira de Proteína Animal, idealizadora e promotora da iniciativa.

Ao todo, 15,3 mil visitantes provenientes de 51 países estiveram na edição 2017 do SIAVS – em 2015, foram 12 mil visitantes. São produtores, presidentes e diretores de empresas do setor, gerentes de compra, técnicos e outros players do setor.

Durante o SIAVS, 151 empresas expositoras estiveram presentes nos mais de 15 mil metros quadrados de área comercial.

 

Um dos destaques do evento, a presença de 31 agroindústrias produtoras e processadoras de aves, suínos e ovos gerou apenas durante o evento US$ 19 milhões em negócios internacionais. A partir dos contatos feitos na feira, as agroindústrias do setor projetam a viabilização de US$ 173 milhões em vendas nos próximos 12 meses.

O evento também contou com a presença de mais de 1,4 mil avicultores e suinocultores (em 2015, foram 1,2 mil produtores) participaram do Projeto Produtor, uma iniciativa pioneira da ABPA com o objetivo de estimular as boas práticas de produção.

A maior programação de palestras do setor produtivo contou com a participação de 1,7 mil congressistas. Na edição anterior, foram 1,5 mil expectadores.

Foram patrocinadores do SIAVS o Banco do Brasil, Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo  (FAESP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, (FAPESP), Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne), Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (SINDAN),  Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos do Estado do Rio Grande do Sul (SIPS), Elanco, Phibro, Bayer, Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) e Sistema OCB.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), o Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (SINDIRAÇÕES), A Associação Nacional dos Fabricantes de Equipamentos de Aves e de Suínos (ANFEAS), O Instituto Ovos Brasil, A Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA), a Associação Gaúcha de Avicultura (ASGAV), a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (ALANAC) e a Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (ABIQUIFI) são apoiadores do evento.